O Patriarca da Rússia, Kirill, apelou aos russos para se unirem para derrotar as forças do mal. “O exército, os políticos e a igreja devem unir-se para a vitória”

Mais Lidos

  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • Garimpo e barbárie: uma história de genocídio e de luta dos Yanomami. Artigo de Gabriel Vilardi

    LER MAIS
  • Fogo atinge floresta da TI Yanomami e Hutukara pede providências

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

15 Setembro 2023

O Patriarca de Moscou e líder da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill, num discurso em São Petersburgo, dirigiu-se ao exército, às forças políticas e à Igreja, sendo que esta última deveria rezar pelos demais a fim de fazerem de tudo para derrotar as forças do mal. A informação foi noticiada pela agência de notícias Ria Novosti.

A reportagem é publicada por Il sismografo, 14-09-2023.

"Hoje a Rússia enfrenta a tarefa mais importante: sair vitoriosa da luta que as forças do mal estão desencadeando contra nós. E não devemos de forma alguma minimizar a complexidade do momento que vivemos. Hoje devemos mobilizar todos: os militares, as forças políticas. E, claro, a Igreja deve ser mobilizada: antes de tudo para rezar pelas nossas autoridades, o exército, mas também para estar lá, na linha de frente, como o nosso maravilhoso regimento de sacerdotes, que trabalham e, infelizmente, morrem, mas não saem da linha de frente", disse o primaz antes da procissão com as relíquias do príncipe Alexander Nevsky após a liturgia na Igreja Superior Alexander Nevsky da Igreja Alexander Nevsky da Anunciação Lavra, mosteiro de São Petersburgo. Cinco padres militares já morreram na frente de combate, recordou o Patriarca.

“Que a fé é a força possam mobilizar todas as outras forças humanas”, concluiu o patriarca.

Segundo a agência noticiosa, em 12-09-1724 (30 de agosto, do calendário antigo) o fundador de São Petersburgo, o imperador Pedro I, transferiu as relíquias do Santo Abençoado Príncipe Alexandre Nevsky, que anteriormente estavam localizadas na Catedral da Natividade, em Vladimir, no mosteiro que fundou. Este evento começou a ser celebrado pela Igreja Russa como um feriado em memória do santo príncipe.

O príncipe Alexander Yaroslavich Nevsky (1221-1263) ocupou em vários momentos os títulos de príncipe de Novgorod, em Kiev e, mais tarde, de grão-duque, de Vladimir. Ele recebeu o apelido de Nevsky após sua vitória sobre o exército sueco na batalha de 15-07-1240. Ele alcançou muitas vitórias militares e ficou famoso como político e diplomata. Em 1547, Alexander Nevsky foi canonizado.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Patriarca da Rússia, Kirill, apelou aos russos para se unirem para derrotar as forças do mal. “O exército, os políticos e a igreja devem unir-se para a vitória” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU