Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais Lidos

Publicações

  • Cadernos Teologia Pública

    163ª edição - Diante de um cristianismo moribundo, a proposta de um cristianismo adulto: um olhar sobre o pós-teísmo

    Autor: Beatrice Iacopini

    Acessar PDF
  • Cadernos IHU ideias

    345º - Mundo invisível: a teia vital sob os nossos pés

    Autor: Faustino Teixeira (Org.)

    Acessar PDF
  • Cadernos IHU ideias

    344º - Daqui deste planeta: (t/T)erra deíctica e sazonalidade cosmopolítica

    Autor: Hilan Bensusan

    Acessar PDF

 

 

 

 

 

A volta do fascismo e a intolerância como fundamento político

Edição: 490

o mesmo tempo que há o incremento das possibilidades de expressão a partir do desenvolvimento de múltiplas tecnologias de comunicação que potencializam espaços de interação e manifestação de pensamento, simultaneamente observamos a redução da capacidade de debate, reflexão conjunta e coexistência de diferentes pontos de vista. Sobretudo no campo político, recrudescem posicionamentos autoritários, por vezes até violentos, fundados em posturas fascistas, em uma antítese da democracia. No entanto, como alerta um dos entrevistados, não se trata somente de continuar pensando no binômio “democracia-ditadura”, procurando salvar a democracia, mas de “desarticular as formas “religiosas” do capitalismo”.

Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

Edição: 508

A complexa Argentina que levou Perón à Casa Rosada não cabia nas categorias históricas do marxismo. Na tentativa de compreender o fenômeno, Ernesto Laclau (1935-2014) deu um passo adiante nos debates sobre a luta de classes e passou a construir um conceito que o tornou notável: o populismo. É justamente no contexto do peronismo que ele vê emergir um antagonismo pluralista em que os conflitos sociais convivem harmonicamente e, juntos, geram demandas comuns, sendo capazes de se insurgir como alternativa ao poder hegemônico instituído. Laclau passa a perceber na articulação do povo em sua multiplicidade, o desencadeamento de outra perspectiva de democracia. É da resistência e da rebelião, e não da exploração, que começa a política. Enfim, para Laclau, “o populismo é muito mais do que um estigma, uma anomalia, uma saída dos trilhos da normalidade; é um conceito-chave para pensar a política”, constata Myriam Southwell, aluna do sociólogo argentino. No momento em que se vive uma grave crise da representatividade em nosso País e alhures suscitando graves desafios à democracia contemporânea, a edição da revista IHU On-Line desta semana debate sobre a contribuição teórica de Ernesto Laclau com a colaboração de pesquisadores e pesquisadoras nacionais e internacionais.

Judicialização da política e da vida dos cidadãos. A democracia e o Estado de Direito em tensão

Edição: 494

A judicialização da política e da vida dos cidadãos e das cidadãs no Brasil contemporâneo é o tema em debate na edição da revista IHU On-Line desta semana. O que está em pauta, mais precisamente, é a tensão entre a democracia e o Estado de Direito, ou seja, entre a política e o direito. Pois, como afirma uma das entrevistadas, “a democracia não se reduz ao Estado de Direito. A democracia não pode ser confundida simplesmente como o regime da lei e da ordem, mas da lei, da ordem e dos conflitos”.