Reta final da nova constituição apostólica “Praedicate Evangelium”, à espera das últimas correções. Ficará pronta para 29 de junho?

Mais Lidos

  • “Com Francisco cumpre-se a profecia de Arrupe”. Entrevista com Pedro Miguel Lamet

    LER MAIS
  • Às leitoras e aos leitores. Sobre o envio da Newsletter

    LER MAIS
  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

30 Abril 2021

 

A dois meses da data que todo o Vaticano tinha como hipótese de publicação, o próximo 29 de junho, cresce a expectativa pela nova constituição apostólica “Praedicate Evangelium”, que deverá substituir a vigente “Pastor Bonus” e que estabelecerá a nível canônico todas as reformas impulsionadas pelo pontífice.

A reportagem é de Hernán Reyes Alcaide, publicada por Religión Digital, 30-04-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Segundo a apuração de Religión Digital, o pontífice acelerou durante janeiro e fevereiro para escrever mais de 10 capítulos, e está à espera de incorporar as últimas correções que chegaram desde os Dicastérios e Conferências Episcopais.

Em outubro, Francisco incorporou o cardeal centro-africano Fridolin Ambongo Besungu a seu conselho assessor, com intenção de acelerar a reforma constitucional da Cúria Romana, que prepara desde 2013 e na qual incluirá a legislação que elaborou na luta contra a pedofilia, entre outros temas.

A reforma está em curso

No final do ano passado, o Papa e seus assessores tiveram, pela primeira vez, via internet, a 34ª reunião de preparação do texto da nova constituição apostólica.

“A reforma já está em curso, também em alguns aspectos administrativos e econômicos”, levantou o pontífice durante o último encontro.

Ademais da incorporação do purpurado africano, o Papa decidiu que o italiano Marco Mellino se torne o novo secretário do conselho assessor, em substituição a Marcello Semeraro, que passou para o cargo de prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, que até final de setembro passado ocupava o investigado cardeal Angelo Becciu.

Além do purpurado centro-africano e de Rodríguez Maradiaga, os integrantes do conselho são os cardeais italianos Pietro Parolin e Giuseppe Bertello; o alemão Reinhard Marx; o estadunidense Sean Patrick O’Malley e o indiano Oswald Gracias.

Entre os pontos mais importantes, a nova carta magna prevê a criação de um novo dicastério, dedicado à Evangelização e à fusão de vários escritórios vaticanos. De importância será também a incorporação a nível constitucional de toda nova legislação em matéria de luta contra a pedofilia, promulgada por Bergoglio, incluindo a abolição do segredo pontifício para os casos de abusos elaborada no final de 2019, acrescentaram algumas fontes vaticanas.

A nova Carta Magna substituirá a “Pastor Bonus”, a Constituição Apostólica promulgada por João Paulo II, em vigor desde 28 de junho de 1988, composta por 193 artigos, 2 anexos e posteriores modificações introduzidas por Bento XVI e Francisco.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Reta final da nova constituição apostólica “Praedicate Evangelium”, à espera das últimas correções. Ficará pronta para 29 de junho? - Instituto Humanitas Unisinos - IHU