O Papa Francisco conta à agência AP que em um caso de assédio sexual do Padre Rupnik "foi feito um acordo e paga uma indenização"

Mais Lidos

  • “A destruição das florestas não se deve apenas ao que comemos, mas também ao que vestimos”. Entrevista com Rubens Carvalho

    LER MAIS
  • Povos Indígenas em debate no IHU. Do extermínio à resistência!

    LER MAIS
  • “Quanto sangue palestino deve fluir para lavar a sua culpa pelo Holocausto?”, questiona Varoufakis

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

27 Janeiro 2023

Transcrição do espanhol pela Agência AP sobre a pergunta e resposta em relação ao caso do Padre Rupnik na entrevista de Nicole Winfield.

A transcrição foi publicada foi publicada por Il Sismógrafo, 26-01-2023. A tradução e de Luisa Rabolini.

Em um ponto de sua resposta sobre Rupnik, o Papa diz textualmente:

"Estavam em curso os trâmites por um caso que havia sido resolvido. Não sei como o caso foi resolvido, no sentido de um acordo comum. Acredito que foi paga uma indenização, mas não conheço claramente o acordo; no entanto, houve um acordo. Nesse ínterim, porém, estoura aquele de 25 ou 30 anos na Eslovênia. Ou seja, se espalha, a gente percebe que está diante de uma pessoa muito limitada, mas que às vezes é poderosa. Vocês veem os grandes ditadores que a humanidade teve e que fizeram tanto estrago, o fascismo, o nazismo, [pessoas] que eram limitadas, mas fizeram estragos. Não é uma limitação que os impede, é uma limitação que os torna delinquentes. E nisso ajuda muito distinguir entre pecado e crime. Os pecados são sempre perdoados. Somos todos pecadores. Mas o crime, sim eu te perdoo, mas você paga, você repara o crime. E isso tem que ser muito claro. Ops, te perdoo, não faça mais isso. Não não não! Agora repare e veja como reparar. E alguns devem deixar o estado clerical porque não podem continuar numa situação pastoral desse tipo."

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa Francisco conta à agência AP que em um caso de assédio sexual do Padre Rupnik "foi feito um acordo e paga uma indenização" - Instituto Humanitas Unisinos - IHU