Vídeo-mensagem de Sua Beatitude Sviatoslav Shevchuk, Chefe e Padre da Igreja Greco-Católica Ucraniana no 20º dia da guerra na Ucrânia

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • Católicos versus Evangélicos no Brasil: “guerra de posição” x “guerra de movimento”. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS
  • No meio do caminho estava o CIMI: 50 anos do documento-denúncia “Y-Juca-Pirama” e a atuação do Pe. Antônio Iasi Jr, SJ

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

16 Março 2022

 

Hoje, mais uma vez, quero me dirigir aos poderosos deste mundo: “Não sejam observadores externos da dor e da tragédia da Ucrânia! Não se limitem a nos assistir na TV enquanto somos mortos! Façam alguma coisa! Vamos fazer de tudo para parar esta guerra, que hoje representa a ferida de toda a humanidade!”.

 

A mensagem é publicada por Igreja Greco-Católica Ucraniana, Secretariado do Arcebispo Maior, Roma, 15-03-2022. A tradução é de Luisa Rabolini.

 

A vídeo-mensagem pode ser acessada aqui.

 

 

Eis a mensagem.

 

Glória a Jesus Cristo!

Meus caros irmãos e irmãs em Cristo. Hoje estamos vivendo o 20º dia desta terrível guerra na Ucrânia. E hoje é 15 de março de 2022.

Mas a Ucrânia está resistindo. A Ucrânia vence. A Ucrânia luta. A Ucrânia acredita. Acredita em Deus, acredita na sua verdade. Acredita que Deus está conosco. Deus está do lado daqueles que são vítimas de agressão injusta. Acreditamos que o próprio Senhor sofre no corpo do nosso povo. Acreditamos que Ele, como Cabeça do Seu Corpo, da Sua Igreja, toma hoje sobre Si as feridas da Ucrânia.

Nossas cidades esta noite estiveram novamente em chamas. Nossa cidade de Kiev foi novamente ferida. Pessoas morreram... as bombas russas caíram sobre a cabeça de civis à noite enquanto estavam tentando dormir.

Nestes dias vemos a Igreja servindo ao seu povo. A Igreja está com o seu povo. Nossos sacerdotes nos territórios ocupados, nas cidades sitiadas, junto com nosso povo vivem suas dores, dificuldades, sofrimentos, derramam lágrimas com o povo e rezam por ele.

Nossas paróquias tornaram-se centros de serviço social, onde, de fato, muitas pessoas podem receber proteção e, portanto, também meios de subsistência.

Como me faz mal ver como os idosos vêm todos os dias às nossas paróquias por um pedaço de pão... pessoas idosas que têm dificuldade para se locomover... E eu penso: quantos deles hoje são abandonados, deixados sozinhos, sozinhos em apartamentos frios, os mais expostos às bombas russas.

A sabedoria popular diz: "O homem que envelhece se renova no espírito". Como é difícil hoje ver as lágrimas nos rostos dos idosos. Daqueles que talvez hoje são os mais vulneráveis entre nós. Especialmente hoje quero encorajar-vos a pensar, servir e orar àqueles anciãos abandonados da Ucrânia. Porque quem sabe respeitar a velhice pode tornar-se sábio. Quem sabe respeitar seus idosos terá a força para resistir nesta luta pela verdade.

Hoje rezamos por todos aqueles que estão tentando ajudar a Ucrânia, que são solidários conosco, que sentem nossa dor como sendo sua. Hoje oramos por uma solução para esta guerra. Estamos procurando oportunidades não apenas para nos defendermos militarmente, mas também para fazer todo o possível para acabar com essa guerra o mais rápido possível.

Hoje, mais uma vez, quero me dirigir aos poderosos deste mundo: “Não sejam observadores externos da dor e da tragédia da Ucrânia! Não se limitem a nos assistir na TV enquanto somos mortos! Façam alguma coisa! Vamos fazer de tudo para parar esta guerra, que hoje representa a ferida de toda a humanidade!”

Hoje jejuamos e oramos.

Em primeiro lugar, oramos por nossas forças armadas. Exorto cada um de vocês a rezar pelo menos uma vez por dia, Pai Nosso e Ave Maria, por nossos soldados, garotos e garotas que estão morrendo pela Ucrânia hoje, derramando seu sangue. Orem pelas vítimas da guerra. Mas acima de tudo, rezemos juntos pela paz. Pela paz na Ucrânia. Para que o céu acima da Ucrânia não seja mais um céu cheio de bombas, mas sim o céu da paz e das bênçãos de Deus.

Ó Deus, Grande e Único, proteja a Ucrânia!

A bênção do Senhor esteja sobre vocês com Sua graça e Seu amor pela humanidade agora para todo o sempre. Amém.

Louvado seja Jesus Cristo!

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vídeo-mensagem de Sua Beatitude Sviatoslav Shevchuk, Chefe e Padre da Igreja Greco-Católica Ucraniana no 20º dia da guerra na Ucrânia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU