Igreja Ortodoxa Ucraniana pede “compaixão humana e misericórdia cristã”

Mais Lidos

  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Os equilíbrios de Lula no Brasil pós-Bolsonaro. Artigo de Bernardo Gutiérrez

    LER MAIS
  • Para onde estamos indo? Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

11 Março 2022

 

“A Igreja Ortodoxa Ucraniana, rezando pelos seus concidadãos, pede que se mostre compaixão humana e misericórdia cristã, que se organize a extradição dos feridos e se troquem prisioneiros de guerra.”

 

Publicamos aqui um comunicado do Metropolita Onufry, primaz da Igreja Ortodoxa Ucraniana, publicado em seu sítio, 10-03-2022. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

 

Eis o texto.

 

A Igreja Ortodoxa Ucraniana é a Igreja do povo ucraniano. Ela une os fiéis do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul do nosso país. Ela é composta por pessoas de diferentes nacionalidades e de diferentes convicções políticas. Mas somos todos um em Cristo. Por mais de 1.000 anos de história desde a sua fundação, a nossa Igreja sempre esteve e permanece com o seu povo.

Hoje, nosso país está passando por uma difícil provação causada pelo ataque ao nosso país pelas tropas da Federação Russa. Em todas as igrejas e mosteiros da Igreja Ortodoxa Ucraniana, as orações não estão sendo suficientemente fortes para o que está ocorrendo no mundo e pelo fim do derramamento de sangue. Consequentemente, apelamos consistentemente a uma solução pacífica dos conflitos por meio do diálogo.

A guerra é o pecado mais terrível do mundo. Ela nos força a olhar para outra pessoa não como uma imagem de Deus, mas como um inimigo a ser morto. Portanto, não há nenhuma desculpa para quem inicia guerras.

Infelizmente, um grande número de pessoas pacíficas morreu durante estes poucos dias, incluindo idosos, mulheres e crianças. A infraestrutura humanitária ficou reduzida – hospitais, maternidades, escolas, orfanatos. E os sobreviventes são forçados a abandonar as suas casas e até mesmo o país pelo bem das suas vidas, tornando-se refugiados e deslocados.

Nesse sentido, a fim de evitar sacrifícios e sofrimentos ainda maiores para o nosso povo, pedimos a todos aqueles que dependem deles que assegurem verdadeiros corredores humanitários para a evacuação imediata de civis dos assentamentos na linha de fogo e que garantam a sua segurança.

Devido aos combates, alguns militares ucranianos, no cumprimento de seu juramento e dever de defender a Pátria, foram infelizmente feridos ou presos. Portanto, a Igreja Ortodoxa Ucraniana, rezando pelos seus concidadãos, pede que se mostre compaixão humana e misericórdia cristã, que se organize a extradição dos feridos e se troquem prisioneiros de guerra.

Acreditamos que nosso Senhor Jesus Cristo, por intercessão de Sua Mãe Puríssima, salvará o nosso país e seu povo que ama a Deus e nos dará uma paz duradoura.

 

Onufry,
Metropolita de Kiev e de toda a Ucrânia,
Primaz da Igreja Ortodoxa Ucrânia

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Igreja Ortodoxa Ucraniana pede “compaixão humana e misericórdia cristã” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU