Alemanha. Secretária-geral do episcopado pede para encabeçar a questão do sacerdócio feminino

Mais Lidos

  • “Devemos redescobrir Deus através do mistério”. Entrevista com Timothy Radcliffe

    LER MAIS
  • Padre brasileiro acusado de cisma enfrenta procedimentos canônicos

    LER MAIS
  • Vattimo, cristianismo, a verdade. Artigo de Flavio Lazzarin

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

06 Julho 2021

 

Beate Gilles começa seu serviço como primeira mulher a frente da gerência da Conferência Episcopal Alemã.

A reportagem é de Mateo González Alonso, publicada por Vida Nueva Digital, 02-07-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Neste 1º de julho de 2021, Beate Gilles estreou seu cargo como nova secretária-geral da Conferência Episcopal Alemã, sendo a primeira mulher neste cargo até então ocupado apenas por padres. E chegou ao cargo colocando sobre a mesa a pergunta pelo sacerdócio feminino, em sintonia com os trabalhos da assembleia sinodal que se desenvolve no país.

 

Caminho em curso

Para Gilles, “a pergunta de se as mulheres devem se converter também em sacerdotisas é virulenta. Não é tão fácil responder, porém, se mantém latente. E é muito importante que o caminho sinodal a coloque sobre a mesa. Temos que fazer frente nós mesmos”, afirmou em uma entrevista ao jornal Zeit.

A nova secretária tem 51 anos, e foi eleita pelos bispos para o cargo na assembleia plenária de fevereiro, sucedendo o padre Hans Langendörfer. Por seu cargo, também é diretora-geral da Associação da Diocese da Alemanha.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Alemanha. Secretária-geral do episcopado pede para encabeçar a questão do sacerdócio feminino - Instituto Humanitas Unisinos - IHU