Cardeal Hollerich pede para excluir do Catecismo que as relações gays são “intrinsecamente desordenadas”

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

29 Março 2023

O número 2357 do Catecismo da Igreja Católica indica, no que se refere às relações homossexuais, que a Bíblia as apresenta como "graves depravações" e que a Tradição "sempre declarou que 'os atos homossexuais são intrinsecamente desordenados'", citando à declaração 'Pessoa humana'. Agora, o cardeal arcebispo de Luxemburgo, o jesuíta Jean-Claude Hollerich, questionou essa abordagem em parte de um documento tão importante.

A informação é de Mateo González Alonso, publicada por Vida Nueva, 28-03-2023.

Hollerich, recentemente incorporado ao novo Conselho de Cardeais, apontou que a linguagem usada pela Igreja Católica para descrever o comportamento das pessoas LGTBI como "intrinsecamente desordenado" é "duvidosa". Em entrevista ao semanário católico croata 'Glas Koncila', publicado nesta segunda-feira, 27 de março e recolhido pela Europa Press, ele afirma que “temos que acolher todas as pessoas e fazê-las sentir o amor de Deus. Se você sente, tenho certeza que mudará algo em seu coração. Os homossexuais devem se sentir bem-vindos em nossa casa. Caso contrário, eles vão embora."

“Se dissermos que tudo o que eles fazem é intrinsecamente ruim, é como dizer que a vida deles não vale nada. Muitos jovens vieram a mim como pais e me contaram sobre sua homossexualidade. E o que um pai faz? Você os joga fora ou os abraça incondicionalmente?", afirma Hollerich. “Para alguns deles é possível ser casto, mas chamar outros à castidade é como falar com eles em egípcio. Uma pessoa com tendência a roubar pode passar sem roubar. Uma pessoa homossexual sempre amará pessoas do mesmo sexo. Não devemos reduzir a homossexualidade a relações sexuais excessivas. Essa é uma maneira muito grosseira de entender uma pessoa humana”. “Se dissermos que tudo o que eles fazem é intrinsecamente ruim, é como dizer que sua vida não tem valor”, disse o cardeal.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Hollerich pede para excluir do Catecismo que as relações gays são “intrinsecamente desordenadas” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU