Regional Norte 1 acolhe seu cardeal, que espera que “demos passos para que a Igreja possa dar passos”

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • Lula manda carta a Francisco e mostra seu temor pelo “risco” do segundo turno nas eleições

    LER MAIS
  • A síndrome de Cassandra

    LER MAIS
  • “É Jesus quem governa o Brasil!”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


22 Setembro 2022

 

O Regional Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB vive com alegria o carinho do Papa Francisco pela Amazônia, uma atitude que teve um grande gesto com a nomeação cardinalícia de Dom Leonardo Steiner, metropolita da província eclesiástica de Manaus. 

 

O Cardeal da Amazônia, que relatando sua estada em Roma com motivo do consistório, destacou a grande esperança que a Igreja universal está depositando na Igreja da Amazônia, dizendo esperar que “demos passos para que a Igreja possa dar passos”.  

 

Foto: Luis Miguel Modino

 

Dom Leonardo, que presidiu a Eucaristia que deu início aos trabalhos do segundo dia da Assembleia, que acontece de 19 a 22 de setembro de 2022, representadas nos mais de 70 participantes da 49ª Assembleia do Regional e nos seminaristas das dioceses e prelazias que se formam no Seminário São José, insistiu mais uma vez, como tem feito desde que conheceu sua nomeação, que seu cardinalato “é mais um gesto do Papa Francisco em relação às nossas igrejas que estão na Amazônia, não é uma questão pessoal”. 

 

O cardeal Steiner se referiu às palavras do Papa Francisco quando ele entregou os distintivos cardinalícios, onde mostrou “o olhar dele para as igrejas que estão na Amazônia, não um olhar para os bispos, um olhar para a Igreja que está na Amazônia”. Uma Igreja que “procurou nesse tempo todo ser uma Igreja encarnada, uma Igreja participante das dificuldades, das tensões, das injustiças”, insistindo em que estamos diante de “um pequeno sinal do Papa Francisco do que ele espera de nós como Igreja que está aqui encarnada e procura ser uma Igreja consoladora e libertadora”. 

 

Foto: Luis Miguel Modino

 

Agradecendo os presentes que cada uma das dioceses e prelazias do Regional entregaram para ele, que definiu como “bonitos e significativos”. Como já tinha feito na homilia, Dom Leonardo destacou a importância da Palavra, um elemento presente em seu lema episcopal. “O Verbo feito carne”. Uma Palavra presente nas igrejas do Regional, uma Igreja que “no meio das intempéries nós vamos nos gestando uma Igreja na força da Palavra”. 

 

“Uma Palavra que vai nos gestando, nessa dinâmica da maternidade da Palavra”, afirmou o purpurado, que vê a Palavra como aquilo que “vai tornando a vida cada vez mais harmónica, para que a vida chegue a sua plenitude e se torne palpável e visível”. O cardeal Franciscano lembrou do pedido de Francisco de Assis aos seus irmãos, chamando-os “a que concebessem a Palavra e a dessem à luz”.  

 

Foto: Luis Miguel Modino

 

Uma Palavra que ao se tornar luz aparece como “Palavra consoladora, Palavra de Vida”, que vai nos transformando e nos tornando na Palavra irmãs e irmãos. Uma Palavra que em nós se torna visível, sensível, uma Palavra que vai formando, gestando comunidades através de séculos, algo que na Amazônia faz parte da vida das comunidades mais distantes, que “são gestadas continuamente pela Palavra”.  

 

Uma Palavra que vai se tornando visível “nos nossos gestos, na nossa proximidade, na nossa samaritaniedade, no nosso despojamento, nosso esvaziamento, no nosso acolhimento. Uma Igreja presente, ativa, transformadora, libertadora, que nós queremos ir meditando nesses dias, uma Igreja que realmente vai se encarnando”. Uma Igreja que, segundo Dom Leonardo, “vai percebendo que sem a Palavra, ela não liberta”, insistindo em “como estamos hoje necessitados de uma libertação”. Uma Palavra que “ajuda a transformar as nossas realidades sociais, e por que não dizer, as nossas realidades políticas”.  

 

Foto: Luis Miguel Modino

 

No Evangelho do dia, Dom Leonardo também disse ver “uma Palavra de esperança, uma Palavra iluminadora para perseverarmos nesse caminho que estamos trilhando há tanto tempo, um caminho que é uma herança de uma Igreja que caminhou tanto através dos séculos”. A partir daí mostrou seu desejo de continuar caminhando “numa Igreja que sai, que todos somos povo de Deus, uma Igreja profundamente sinodal”.  

 

Uma Igreja onde o Verbo se fez carne e habita os beiradões, as aldeias, os quilombos, os assentamentos, as periferias. Uma Igreja que com seu cardeal, reafirma seu compromisso como Igreja junto aos povos que habitam nossa Querida Amazônia, a exemplo de Santarém, numa encarnação na realidade e evangelização libertadora, caminho de comunhão, participação e missão. 

 

Dom Leonardo Steiner (Foto: Luis Miguel Modino)

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Regional Norte 1 acolhe seu cardeal, que espera que “demos passos para que a Igreja possa dar passos” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV