Francisco e Lula, telefonema sobre as questões da paz na Ucrânia e a luta contra a pobreza

Mais Lidos

  • Genocídio Yanomami em debate no IHU. Quanta vontade política existe para pôr fim à agonia do povo Yanomami? Artigo de Gabriel Vilardi

    LER MAIS
  • A campanha da Fraternidade 2024. Fraternidade e Amizade Social. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS
  • A primeira pergunta de Deus ao homem foi “Onde você está?”. O Artigo é de Enzo Bianchi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

01 Junho 2023

A conversa desta manhã, 31 de maio, foi confirmada pela Sala de Imprensa do Vaticano e pelo governo brasileiro que, em nota, deu a conhecer que o presidente agradeceu a Francisco pelo seu empenho na defesa da Amazônia e convidou-o a visitar pela segunda vez o Brasil.

A reportagem é de Salvatore Cernuzio, publicada por Vatican News, 31-05-2023.

O trabalho pela paz na Ucrânia foi um dos temas sobre os quais se concentrou grande parte do telefonema, ocorrido nesta manhã, 31 de maio, entre o Papa Francisco e o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. A notícia da palestra foi confirmada pela Assessoria de Imprensa do Vaticano e já havia sido dada a conhecer à tarde por um breve comunicado publicado no site do Governo do Brasil, que revela os assuntos que estão no centro da conversa entre o Pontífice e o Líder político de 77 anos, eleito presidente pela terceira vez em novembro de 2022.

Antes de mais nada, Lula, que recentemente reiterou sua proposta para um grupo de nações, incluindo o Brasil, mediar uma resolução pacífica para a guerra na Ucrânia, quis expressar sua gratidão a Francisco por seu trabalho pela paz na martirizada Ucrânia.

E, continua a nota, ele também falou com o Papa sobre suas conversas com outros líderes que buscam a paz na Ucrânia, expressando seu pesar pela escalada do conflito na região.

Luta contra a pobreza e defesa da Amazônia

Lula também agradeceu o combate à pobreza e o compromisso da Igreja Católica no Brasil com a conservação da Amazônia, contra as forças que atacam o chamado "pulmão verde" do mundo. Este é um tema de grande atualidade à luz dos protestos acalorados destas horas no país latino-americano protagonizado pelos indígenas que afirmam sentir-se roubados de suas terras. Uma porção do mundo que o Papa jamais esqueceu, inclusive dedicando a ela um Sínodo, o da Pan-Amazônia em 2019.

Proximidade com o Brasil

De fato, no telefonema de hoje, Lula, diz o comunicado de imprensa do governo brasileiro, queria agradecer ao Papa também pelas "menções e solidariedade do Papa com o Brasil nos últimos anos". Uma referência também às palavras de proximidade que Francisco compartilhou publicamente ou em particular com os bispos que recebeu em suas visitas ad limina em setembro e outubro de 2022, quando o país enfrentava as eleições – marcadas por muitas tensões e divergências – que marcaram a vitória de Lula em o antecessor Jair Bolsonaro.

O convite para visitar o país

Novamente o presidente Lula falou a Francisco do esforço para retomar o combate à pobreza e à fome no Brasil, um dos países do mundo mais marcados por esses problemas. Ele então convidou o Papa a viajar ao país e, segundo informações do site institucional, Jorge Mario Bergoglio teria levado em consideração o convite. Seria uma segunda viagem de Francisco ao Brasil depois da que fez em julho de 2013, poucos meses depois de ser eleito ao trono de Pedro, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro.

Possível audiência no Vaticano

Uma audiência com Lula no Vaticano também está marcada para junho ou julho deste ano, disse o comunicado. Também neste caso não seria a primeira audiência: Lula havia estado no Vaticano em março de 2009, quando Bento XVI ocupava o trono de Pedro. Ele então voltou em 13 de fevereiro de 2020. A audiência durou cerca de uma hora e focou em questões como democracia, meio ambiente e desigualdades, uma economia que envolve jovens e pobres. O próprio presidente confirmou isso em coletiva de imprensa posterior, após postar uma foto junto com o Papa no Twitter acompanhada da legenda: “Encontro com o Papa Francisco para falar de um mundo mais justo e fraterno”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco e Lula, telefonema sobre as questões da paz na Ucrânia e a luta contra a pobreza - Instituto Humanitas Unisinos - IHU