O Papa beija as mãos de um sobrevivente de abusos. Vídeo

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS
  • Israel-Palestina. Um soldado se sacrifica e um primeiro-ministro renuncia: o genocídio em Gaza provoca ações desesperadas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

23 Fevereiro 2019

Papa Francisco demonstrou sua consideração aos sobreviventes dos casos de abusos.

A informação é publicada por Religión Digital, 22-02-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Marek Liskinski tinha treze anos quando foi abusado pela primeira vez por um sacerdote católico. “Este trauma estará comigo até o final”, explica emocionado. Não é para menos. Na quarta-feira, 20-02-2019, ao final da Audiência Geral, o papa Francisco se aproximou dele, escutou sua história e beijou suas mãos.

A imagem viralizou, e supôs um reconhecimento ao trabalho desses sobreviventes. Lisinski, membro da ONG polaca “Have no Fear” e um dos responsáveis do ECA Global, canalizou seu horror para poder ajudar a outras vítimas do abuso sexual do clero.

“A reunião com o Papa foi uma surpresa agradável”, enfatizou Lisinski. “Estava cheio de emoção, ainda que isso não resolva os problemas que tenhamos aqui, que é a luta pela tolerância zero contra a pedofilia na Igreja”.

Este é o momento em que o Papa se dirige a Lisinksi:

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa beija as mãos de um sobrevivente de abusos. Vídeo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU