Estudo revela conexão entre taxas de câncer e fumigação de agrotóxicos

Mais Lidos

  • As responsabilidades das Forças Armadas no golpe. Artigo de Jean Marc von der Weid

    LER MAIS
  • “Gostaria de mais casos de anulação de casamento. Ajuda a curar o sofrimento da separação”, afirma cardeal Zuppi

    LER MAIS
  • Terra Yanomami tem 363 mortes registradas no 1º ano do governo Lula

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

20 Julho 2022

 

"Análise de dados de 11 estados do oeste dos EUA encontrou taxas mais altas de câncer em pessoas que vivem em áreas com alto controle de pragas baseado em fumigação", escreve Rachel Fritts, Escritora de Ciências, em artigo publicado por EOS e reproduzido por EcoDebate, 18-07-2022. A tradução e edição são de Henrique Cortez.

 

Eis o artigo.

 

Em todo o mundo, os agricultores a cada ano cobrem seus campos com centenas de milhões de quilos de herbicidas, inseticidas, fungicidas e fumigantes. Esses tratamentos químicos cuidam efetivamente de pragas que danificam as plantações, mas muitos têm efeitos colaterais negativos para pessoas e outros animais no ecossistema.

 

Ao longo do último meio século, muitos pesticidas, como o DDT, foram proibidos por causa de seus impactos na saúde e no meio ambiente. No entanto, os agricultores nos Estados Unidos ainda usam dezenas de produtos químicos que foram proibidos em outros países.

 

Estudos anteriores encontraram uma ligação provável entre as taxas de câncer e alguns dos pesticidas ainda aplicados hoje. A maior parte desta pesquisa, no entanto, concentrou-se em estudos de caso específicos de trabalhadores agrícolas expostos. José et ai. estuda como simplesmente estar em risco de exposição a pesticidas afeta a saúde das pessoas. A equipe analisou dados de câncer e pesticidas nos 11 estados mais ocidentais dos EUA para ver se alguma conexão poderia surgir entre as taxas mais altas de câncer e o uso de certos tipos de produtos químicos agrícolas.

 

O estudo revelou uma conexão entre as taxas de câncer e fumigantes. Quanto maior a massa de fumigantes aplicada em uma região, maior a taxa de câncer pediátrico. Dois fumigantes de solo amplamente utilizados – metam sódio e metam potássio – também foram associados a uma maior prevalência geral de câncer. A influência cancerígena dos sais de metam pode acontecer após sua aplicação no solo, quando se decompõem em produtos químicos mais tóxicos e se espalham pelo ar. Por outro lado, os pesquisadores não encontraram uma conexão entre o risco de câncer e a quantidade de herbicida aplicada.

 

Embora os resultados deste estudo representem apenas correlações, eles demonstram a necessidade de mais investigações, segundo os autores. Esses resultados podem ser usados ​​para identificar áreas no oeste que requerem mais atenção à saúde pública. Os autores também sugerem que estudos futuros devem investigar a ligação entre o metam, os produtos químicos em que se decompõe e o câncer. (GeoSaúde, disponível aqui, 2022).

 

Referência

 

Fritts, R. (2022), Living near fumigant-using farms could increase cancer risk, Eos, 103, disponível aqui. Published on 18 July 2022.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Estudo revela conexão entre taxas de câncer e fumigação de agrotóxicos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU