Junho de 2023 aparece como o mês mais quente nos registros da NASA

Mais Lidos

  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS
  • Inaugurado o novo escritório do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados na UNISINOS: um sonho de Pedro Arrupe

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

15 Julho 2023

Junho de 2023 foi o mês mais quente registrado pela NASA, segundo alerta lançado pela agência estadunidense por meio de uma análise de temperatura global chamada GISTEMP. As altas temperaturas atingiram níveis especialmente anômalos na Europa, Canadá e Sibéria.

A reportagem é publicada por Público, 13-07-2023. A tradução é do Cepat.

A equipe de cientistas da agência espacial realiza análises anuais para calcular as diferenças térmicas médias, bem como comparações com anos anteriores. Dessa forma, a NASA recorre ao período de 1951 a 1980 como referência para entender a forma como as temperaturas globais mudam ao longo do tempo.

A informação para o estudo é reunida por diversas estações meteorológicas, bem como por centros de pesquisa na Antártida. Por sua vez, a análise também incorpora dados coletados por instrumentos transportados por navios e boias oceânicas.

Recordes de calor

A agência estadunidense não é a única que apontou o sexto mês de 2023 como o mais quente de seus registros. O Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus, da União Europeia, e os Centros Nacionais de Informação Ambiental da NOAA também realizaram estudos independentes que confirmaram o comunicado.

Por sua vez, a Organização Meteorológica Mundial (OMM), braço científico da ONU, anunciou a semana passada como o período de sete dias mais quente desde que se tem registros. A organização alertou para os “impactos devastadores” que temperaturas tão altas podem causar nos ecossistemas e no meio ambiente.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Junho de 2023 aparece como o mês mais quente nos registros da NASA - Instituto Humanitas Unisinos - IHU