Daniel Ortega pune dom Rolando Álvarez com uma cela cheia de prisioneiros depois de se recusar a ser exilado nos Estados Unidos

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

12 Fevereiro 2023

Na quinta-feira, 9 de fevereiro, o líder sandinista negou por diversas vezes que o maior exílio de presos políticos da história da América Latina se deveu a uma negociação com os Estados Unidos.

A reportagem é de Daniel Lozano, publicada por El Mundo, 10-02-2023.

Daniel Ortega compareceu esta noite em Manágua para dar a versão oficial do maior exílio de presos políticos da história da América Latina. O líder sandinista reconheceu que o bispo rebelde de Matagalpa, Dom Rolando Álvarez, se recusou a ser enviado aos Estados Unidos.

“Quem não queria entrar no avião era o personagem Rolando Álvarez. Ele estava fazendo fila e quando chegou à escada começou a dizer que não ia embora, que primeiro teria que falar com os bispos. Coisa absurda, a decisão foi do Estado, ele não podia questionar", encenou Ortega, sempre com a ajuda de sua esposa Rosario Murillo, em tom provocativo.

O presidente da Nicarágua tentou desacreditar o bispo católico apontando as acusações contra padres por abuso sexual. "Eles até atacam e insultam o Papa", disse ele.

"Fiquei preso por sete anos e um mês e nunca soube da história de um preso tratado como este homem. Agora ele está no Presídio Modelo. Comportamento arrogante de alguém que se considera o líder da igreja latino-americana. Ele é enlouquecido, prestes a concorrer ao cargo de Papa", insultou o ditador, que ao longo de seu discurso não mencionou a Comandante Dois, Dora María Téllez, que durante a guerra contra a ditadura de Somoza liderou várias operações para libertar o líder guerrilheiro. Téllez viajou para Washington depois de sofrer maus-tratos e condições desumanas na prisão por 19 meses.

O líder revolucionário acusou ainda o bispo de agir como um "energúmeno", incapaz de ter "a coragem de Cristo, que suportou a crucificação", depois de não aceitar "que o colocassem numa cela com centenas de presos. Mantido em sua casa e refeições especiais eram preparadas para ele todos os dias, suas irmãs vinham cozinhar para ele em uma mansão. Ele está irritado porque agora está preso", disse ele.

O bispo de Matagalpa permaneceu em prisão domiciliar, aguardando o julgamento que começará na próxima semana. No ano passado, ele sofreu uma prisão ilegal por quatro meses, durante os quais foi mantido sequestrado em uma casa clandestina.

O dirigente sandinista negou repetidamente que se trate de uma negociação com os Estados Unidos, mas sim "um problema de princípio. Não pedimos o levantamento das sanções, não pedimos nada em troca".

Além disso, de acordo com seu discurso, aconteceu esta semana, quando "Rosário me disse por que não dizemos ao embaixador dos Estados Unidos para levar embora todos esses terroristas. Essas pessoas são vítimas da política imperialista, que usam e os financiam. E então eles os enviam para procurar como destruir a paz de um país".

Segundo Ortega, sua esposa ligou para o embaixador e levantou o assunto com ele. Após a primeira resposta positiva, prepararam uma lista inicial de 228 reclusos, que acabou por ser reduzida para 222. Após uma "operação extraordinária" (a transferência dos reclusos de autocarro para o pé do avião), o avião descolou para o liberdade.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Daniel Ortega pune dom Rolando Álvarez com uma cela cheia de prisioneiros depois de se recusar a ser exilado nos Estados Unidos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU