Situação preocupante e inédita: nenhuma publicação latino-americana com o papa na África

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • As responsabilidades das Forças Armadas no golpe. Artigo de Jean Marc von der Weid

    LER MAIS
  • Terra Yanomami tem 363 mortes registradas no 1º ano do governo Lula

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

05 Setembro 2019

As viagens internacionais dos papas na era contemporânea, começando pela de Paulo VI em 1964 à Terra Santa, já são 168, incluindo esta última iniciada nessa quarta-feira, 4, pelo Santo Padre, que o leva pela quarta vez à África.

A nota é de Il Sismografo, 04-09-2019. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Até hoje, nunca havia se registrado que, no avião com o pontífice, para contar a viagem, o ministério e o magistério do Bispo de Roma, faltasse uma publicação latino-americana, muito menos desde que o papa é latino-americano.

Essa “primeira vez”, negativa e preocupante, infelizmente, ocorre nesta peregrinação do papa para Moçambique, Madagascar e Ilhas Maurício, de 4 a 10 de setembro.

A razão?

Uma única, simples e pouco encorajadora para o futuro – e que se esperava há alguns anos: a total e absoluta incapacidade financeira das publicações latino-americanas de poder arcar com os custos dessas viagens, muito altos e quase sempre crescentes.

Entre outras coisas – e esta também é uma má notícia –, nesta viagem, não está presente Valentina Alasraki, jornalista mexicana, correspondente da Televisa e decana dos vaticanistas, que cobriu até agora, desde a primeira viagem de João Paulo II, 153 peregrinações papais ao redor do mundo.

Essa triste “ausência”, determinada por fatores econômicos, foi mencionada pelo Papa Francisco na sua saudação aos operadores de comunicação que o acompanham à África.

Mesmo em situações particulares e totalmente especiais, como as viagens internacionais do papa, o dinheiro acaba estabelecendo fatores discriminantes entre “incluídos” e “descartados”. No passado, essas preocupações foram mais de uma vez transmitidas às autoridades vaticanas, pedindo que se encontrassem soluções oportunas e adequadas.

Neste ponto, pode-se pensar que a questão não era de nenhum interesse para as pessoas interpeladas ou que as preocupações expressadas eram apenas palavras circunstanciais. Uma pena.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Situação preocupante e inédita: nenhuma publicação latino-americana com o papa na África - Instituto Humanitas Unisinos - IHU