EUA. Igreja ‘encarcera’ Jesus, Maria e José para protestar contra política de imigração

Mais Lidos

  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS
  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

04 Julho 2018

Estátuas do menino Jesus, de Maria e de José que geralmente aparecem na época do Natal foram presas nessa terça-feira atrás de uma cerca de arame no gramado da catedral da diocese da Igreja Episcopal de Indianápolis.

A reportagem é de Faith E. Pinho, publicada por Religion News Service, 03-06-2018. A tradução é de Victor D. Thiesen.

O encarceramento da Sagrada família serve de protesto contra a política de tolerância zero do presidente Trump, cujo resultado manteve presas muitas famílias perto da fronteira EUA-México em centros de detenção, explica o rev. Stephen Carlsen, decano e reitor da Christ Church Cathedral.

"Sabemos o que a Bíblia afirma", disse Carlsen. "Devemos amar nossos vizinhos como a nós mesmos".

O rev. Lee Curtis, que também serve na Christ Church e que teve a ideia, disse que o trio bíblico era uma família de refugiados requerentes de asilo no Egito após o nascimento de Jesus.

“Um anjo do Senhor apareceu a José num sonho, dizendo, “Levante, pegue a criança e sua mãe, fuja para o Egito, e fique lá até que eu te diga para voltar; Pois Herodes vai procurar o menino para destruí-lo'”, como diz no Evangelho de Mateus. "Quando ele despertou, pegou o menino e sua mãe durante a noite e partiu para o Egito".

"Esta família sagrada é cada família, e cada família é sagrada", disse Curtis.

A Igreja montou a cena de encarceramento do nascimento de Jesus na segunda-feira à noite como parte de sua campanha #EveryFamilyIsHoly (Toda família é sagrada, em português).

Esta não é a primeira vez que a Igreja central de Indianápolis se posicionou sobre questões sociais. A Diocese Episcopal de Indianápolis tem mais de 9.000 membros em quase 50 igrejas através de dois terços do sul de Indiana.

O clero da congregação Episcopal se auto descreveu "progressista". Carlsen e Curtis participaram da manifestação Families Belong Together (Famílias devem ficar juntas) no sábado, para protestar contra a detenção e separação familiar.

A Igreja se tornou mais progressista nos últimos anos, especialmente desde que decidiu casar pessoas do mesmo sexo quando o estado de Indiana legalizou o casamento gay em 2014, disse Carlsen.

Sua defesa dos imigrantes é derivada do consenso de diversas congregações da Igreja, disse ele.

Mark Reckart, que é um membro da Christ Church Cathedral, disse que está orgulhoso de sua Igreja por ter montado a manifestação.

"É uma maneira perfeita de mostrar o que está acontecendo. São famílias em gaiolas", disse Reckart. "Essa é uma família com a qual muita gente se identifica".

Pessoas que passavam próximo disseram que a exibição foi uma forma poderosa de conscientizar sobre a situação na fronteira.

"Acho ousado", disse Matthew Roberts de Indianápolis. "Faz pensar sobre essas famílias que são separadas e a necessidade de orarmos por eles."

"Eles foram um dos primeiros refugiados," disse Aija Evonen, uma visitante da Finlândia. "A manifestação é um bom sinal. Eu fico muito contente com isso."

"Acho que Jesus queria que todos se dessem bem e fossem livres. Ninguém deveria ser escravizado", disse Randy Sylvia de Indianápolis. "É simplesmente errado."

Fred Andrews, sacristão na Christ Church Cathedral, disse que espera que a manifestação lembre às pessoas quando forem votar nas próximas eleições.

"É triste", disse Andrews. "Em algum lugar, a vida de alguém que esperava ter uma vida melhor foi perdida porque questões políticas estão envolvidas."

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA. Igreja ‘encarcera’ Jesus, Maria e José para protestar contra política de imigração - Instituto Humanitas Unisinos - IHU