Bangladesh: recuperados os corpos de 26 Rohingya em fuga do inferno de Myanmar

Mais Lidos

  • As acusações contra o Papa por parte de cardeais conservadores dos EUA e a reação de Francisco contra Burke: o que está acontecendo... Artigo de Massimo Franco

    LER MAIS
  • “Sua influência é fortíssima e tem um plano de comunicação explicito”, diz editor e roteirista do “De Olho nos Ruralistas”

    “O agronegócio banca a grande mídia brasileira”. Entrevista com Luís Indriunas

    LER MAIS
  • Israel arma os autocratas do mundo com armas testadas em palestinos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

02 Setembro 2017

Vinte e seis corpos foram recuperados na margem do Naf, no sudeste de Bangladesh, depois que três barcos com refugiados da minoria étnica muçulmana dos Rohingya naufragaram.

A reportagem é do sítio EuroNews, 31-08-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Os corpos, pertencentes todos a mulheres e crianças, foram reencontrados na quinta-feira pelos habitantes de um vilarejo perto do rio que separa o país de Myanmar, onde, há uma semana, foram retomados os confrontos entre militares do Exército e os militantes muçulmanos do Arakan Rohingya Salvation Army.

De acordo com as Nações Unidas, mais de 27.400 Rohingya atravessaram a fronteira com Bangladesh desde sexta-feira passada.

“Os budistas estão nos matando, queimando as nossas casas e tentando atirar contra nós. Mataram o meu marido a tiros”, explica uma mulher birmanesa que conseguiu escapar.

Enquanto os Rohingya defendem que, no Myanmar, está em curso uma verdadeira campanha para forçá-los a abandonar o país, as autoridades birmanesas negam toda acusação. O Exército estaria realizando uma operação contra os terroristas, protegendo os civis.

Enquanto isso, em Yangon, os nacionalistas budistas saíram às ruas para pedir que os militares assumam o controle da situação, que está se deteriorando cada dia mais. Mais de 100 pessoas foram mortas, e vilarejos inteiros foram destruídos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bangladesh: recuperados os corpos de 26 Rohingya em fuga do inferno de Myanmar - Instituto Humanitas Unisinos - IHU