Movimento negro no contexto brasileiro: diferentes formas de resistência às diferentes formas de racismo, em debate no Cepat

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • Católicos versus Evangélicos no Brasil: “guerra de posição” x “guerra de movimento”. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS
  • No meio do caminho estava o CIMI: 50 anos do documento-denúncia “Y-Juca-Pirama” e a atuação do Pe. Antônio Iasi Jr, SJ

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

31 Março 2021

Movimento negro no contexto brasileiro: diferentes formas de resistência às diferentes formas de racismo é o tema do segundo encontro pela série de debates [online] Sociedade e Racismo, que ocorrerá no dia 16/04 (sexta-feira), às 19h30 e terá como debatedoras: Andréia Lima (ONG Usina de Ideias) e Tania Aparecida Lopes (IPAD Brasil - Instituto de Pesquisa da Afrodescendência).

Você poderá acompanhar o debate pelos seguintes canais:

- Página no Facebook do CEPAT;
- Canal no Youtube do CEPAT;

Inscrição

Faça sua inscrição por esse link: https://bit.ly/3fr4A8V

Parceiros

Para esta iniciativa, o CEPAT conta com a parceria e o apoio das seguintes instituições:

Instituto Humanitas Unisinos – IHU;

Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA;

Associação Cultural de Negritude e Ação Popular (ACNAP);

Pastoral Afro-Brasileira;

Dialogar Mediação Familiar;

IPAD Brasil - Instituto de Pesquisa da Afrodescendência;

Núcleo de Direitos Humanos da PUCPR;

Comunidades de Vida Cristã – CVXRegional Sul;

Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB);

Instituto Sorriso Negro dos Campos Gerais;

Cursinho Popular Ubuntu;

Movimento Julho das Pretas;

Iniciativa das Religiões Unidas (URI);

Federação Árabe Palestina do Brasil – FEPAL;

Conheça as debatedoras

Andréia Lima é Conselheira da Ouvidoria Geral Externa da Defensoria Pública do Estado do Paraná, Promotora Legal Popular, idealizadora e ex-presidente da ONG Usina de Ideias, produtora de evento, palestrante, cabeleireira e diarista.

Tania Aparecida Lopes é Doutora em Educação, pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Mestre em Educação, pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e possui especialização em Metodologia do Ensino da História. É graduada em História pela Faculdades Integradas Espírita (1998). É especialista em História e Cultura Africana e Afro-Brasileira, Educação e Ações Afirmativas no Brasil pela Universidade Tuiuti do Paraná (2008). E também é pesquisadora em relações étnico-raciais, sendo Coordenadora do IPAD Brasil - Instituto de Pesquisa da Afrodescendência.

Confira o cartaz

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Movimento negro no contexto brasileiro: diferentes formas de resistência às diferentes formas de racismo, em debate no Cepat - Instituto Humanitas Unisinos - IHU