Caminho Sinodal alemão: sim à bênção dos casais do mesmo sexo

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

13 Março 2023

Na Alemanha, na revista Stern, uma notícia da AFP destaca que 92% dos bispos alemães aprovaram a bênção dos casais do mesmo sexo durante a última sessão do Caminho Sinodal. Essa decisão entra em conflito aberto com uma declaração contrária da Santa Sé publicada com a autorização do Papa Francisco, o Responsum [disponível em português aqui].

A nota é de Il Sismografo, 10-03-2023. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Nessa sexta-feira, 10, na Assembleia Sinodal conclusiva em Frankfurt, 176 delegados votaram a favor da bênção, 14 contra, com 12 abstenções. Isso corresponde a 92,6%.

Uma clara maioria dos bispos também votou a favor do documento conclusivo: 38 bispos votaram sim, nove bispos não, e 12 se abstiveram. Como as abstenções não são contabilizadas, isso significa que o consenso é formalmente de 80%.

Deve-se lembrar que a implementação das resoluções do Caminho Sinodal depende de cada bispo. Se os bispos se recusarem, não podem ser forçados a aplicar a resolução.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Caminho Sinodal alemão: sim à bênção dos casais do mesmo sexo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU