Arcebispo na assembleia da LCWR: estou aqui ''como irmão e amigo''

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS
  • Israel-Palestina. Um soldado se sacrifica e um primeiro-ministro renuncia: o genocídio em Gaza provoca ações desesperadas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

14 Agosto 2014

O arcebispo de Seattle, J. Peter Sartain, a autoridade do Vaticano apontada para o esforço de reformar a maior organização de lideranças das religiosas norte-americanas, está participando da assembleia anual das irmãs "como irmão e amigo".

A reportagem é de Dan Stockman, publicada no sítio do National Catholic Register, 13-08-2014. A tradução é de Claudia Sbardelotto.

A Conferência de Liderança de Mulheres Religiosas (LCWR - Leadership Conference of Women Religious), formada por religiosas católicas, líderes de ordens e congregações nos Estados Unidos, representa cerca de 80% das 51.600 mulheres religiosas estadounidenses. Quase 800 dos 1.400 membros do grupo estão se reunindo no Estado do Tennessee para quatro dias de conferência anual.

Mas o encontro está sob uma nuvem, e Sartain é a sua representação norte-americana: a LCWR está sendo submetida a uma avaliação doutrinal do Vaticano desde 2009. Após a investigação, em 2012, a Congregação para a Doutrina da Fé ordenou a LCWR a reformar os seus estatutos e nomeou Sartain para supervisionar as mudanças. Após esta reunião, Sartain deveria aprovar os palestrantes em eventos do grupo.

Entretanto, não houve nenhuma menção a esses problemas na cerimônia de boas-vindas de terça-feira, que abriu com música, canto e dança interpretativa. Sartain agradeceu às participantes da LCWR pela "recepção extremamente calorosa" e observou que, sendo natural do Tennessee, foi capaz de recebê-las em seu Estado natal, um lugar onde a fé é uma forte tradição.

"Neste lugar de oração, neste lugar de fé (...) este lugar é um terreno fértil para falar sobre o nosso amor do Senhor", disse Sartain.

Os membros da LCWR também ouviram uma voz considerada muito mais amigável de sua causa: o Pe. Hank Lemoncelli leu uma mensagem do cardeal João Braz de Aviz, que lidera a Congregação do Vaticano para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica desde 2011. No ano passado, Braz de Aviz disse que a decisão de colocar a LCWR sob o controle dos bispos foi feita sem o seu conhecimento, embora seu escritório normalmente lide com questões da vida religiosa. A medida, segundo ele, lhe causou "muita dor".

A mensagem lida trazia uma série de perguntas que Braz de Aviz está fazendo para todos os religiosos consagrados em todo o mundo durante o Ano de Vida Consagrada, pedindo a cada ordem que analise suas prioridades e motivações. Apesar de as perguntas não estarem dirigidas à LCWR especificamente, dada a crítica que o grupo recebeu, elas causaram murmúrios pelo público enquanto Lemoncelli as lia. Braz de Aviz apresentou a mesma lista de perguntas para a assembleia anual da Conferência dos Superiores Maiores, que se reuniu de 6 a 9 de agosto em Pittsburgh. O Papa Francisco pediu uma reflexão especial sobre a vida consagrada durante um ano, a começar no advento de 2015.

O relatório da congregação doutrinal sobre a LCWR diz que certas apresentações da LCWR "arriscam distorcer a fé em Jesus e em seu Pai amoroso que enviou seu Filho para a salvação do mundo" e "até mesmo minam as doutrinas reveladas da Santíssima Trindade, divindade de Cristo e a inspiração das Sagradas Escrituras".

As integrantes da LCWR foram acolhidas para a assembleia pela responsável pela Região 6, Ir. Sharon Sullivan, que apareceu no palco com um chapéu que imitava aquele que a comediante Minnie Pearl vestia durante os "Grand Ole Opry" [renomados concertos de música country], o que provocou risos e aplausos. A assembleia está sendo realizada no resort Gaylord Opryland.

A palestrante da noite foi a irmã franciscana Nancy Schreck, que já foi presidente da LCWR no passado, que citou Isaías 45, 3: " Vou lhe entregar os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que você fique sabendo que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que chama você pelo nome".

Schreck apontou que, enquanto a sociedade moderna tem dado conotações negativas à escuridão, há uma longa história bíblica de Deus que trabalha através de pessoas que estão no escuro. Ela observou que o êxodo ocorreu à noite, que o maná caiu do céu durante a noite, e que muito sobre Deus está envolto em mistério.

"Esse é o nosso encorajamento nesta noite", disse Schreck. "Ide por esta noite confiando no santo mistério".

A assembleia termina na sexta-feira, quando a Ir. Elizabeth Johnson, da Congregação de São José, irá receber o Prêmio de Excelência em Liderança da LCWR. Johnson, uma teóloga ilustre, amplamente considerada como uma das arquitetas da teologia feminista, foi criticada em 2011 pela Comissão Episcopal de Doutrina da Conferência dos Bispos dos Estados Unidos, que disse que seu livro de 2007, Quest for the Living God: Mapping Frontiers in the Theology of God, não está de acordo com a doutrina católica oficial, "minando completamente o Evangelho e a fé daqueles que acreditam no Evangelho".

Johnson respondeu dizendo que o livro não diz as coisas que o painel afirma e que ela não acredita nas coisas que o painel afirma que ela escreveu.

O Vaticano criticou a escolha de Johnson como a destinatária do prêmio, o que levou à ordem de que Sartain aprove os palestrantes e homenageados em todos os eventos posteriores a este.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arcebispo na assembleia da LCWR: estou aqui ''como irmão e amigo'' - Instituto Humanitas Unisinos - IHU