Aquecimento global ameaça fotossíntese na Amazônia e em outras florestas tropicais

Mais Lidos

  • Católicos cínicos e a negatividade em relação ao Papa Francisco. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Campanha da Fraternidade 2024: Fraternidade e Amizade Social. Artigo de José Geraldo de Sousa Junior e Ana Paula Daltoé Inglêz Barbalho

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

30 Agosto 2023

Além do desmatamento e da seca, o aumento das temperaturas no planeta também ameaça as florestas tropicais ao bloquear o processo de fotossíntese, aponta estudo.

A reportagem é publicada por ClimaInfo, 29-08-2023.

Com o agravamento da crise climática e ondas de calor extremo cada vez mais rotineiras e fortes, as florestas tropicais do mundo – entre elas, a Amazônia, a maior do planeta – podem começar a sofrer com um novo problema: falhas na fotossíntese. As altas temperaturas parecem dificultar o processo, alterando, assim, a absorção de CO2 pela vegetação. É o que aponta um estudo feito por cientistas de universidades dos Estados Unidos, Austrália, Brasil, Reino Unido, França e Panamá, publicado na revista Nature.

Segundo os pesquisadores, as árvores tropicais podem manter a fotossíntese até 46,7°C, em média. “Mas o mundo não aquece uniformemente, nem as copas das florestas”, explica Gregory Goldsmith, um dos autores da pesquisa, em entrevista ao portal Science Alert, destacada pelo Um Só Planeta. No momento, em apenas 0,01% das folhas localizadas na parte superior da copa das árvores a temperatura chega a 47°C, a partir da qual fica travada a fotossíntese. No entanto, segundo a Folha, essa porcentagem pode aumentar rapidamente, uma vez que as folhas se aquecem mais rapidamente do que o ar: “Se o ar se aquece de 2°C a 3°C, a temperatura da superfície das folhas aumenta 8°C. Com um aumento médio de 4°C [o pior cenário em relação ao aquecimento global], prevemos uma necrose total dessas folhas”, explicou Christopher Doughty, outro autor do estudo. Mesmo que agora em percentual muito baixo, o aquecimento das folhas funciona como um “canário numa mina de carvão para os ecossistemas tropicais”, destacou Doughty.

O Guardian lembra que pelo menos metade da troca global de dióxido de carbono no planeta ocorre por meio das copas das florestas, que atuam como reguladores do clima. Por isso, “a resposta fotossintética seria a ponta do iceberg em termos de efeitos – redução da absorção de carbono, provável aumento da mortalidade e até mesmo desencadeamento de possíveis transições da floresta para a savana”, disse o professor de sensoriamento remoto da University College London, Mat Disney.

Segundo os pesquisadores, ainda há aspectos desconhecidos sobre como o aumento das temperaturas afetará as folhas das partes mais altas das florestas e a perenidade da vegetação. “Não sabemos muito sobre as causas da morte das árvores”, reconheceu Goldsmith. Contudo, na Amazônia, é preciso lembrar que o percentual de mortalidade das árvores aumentou nos últimos anos.

Veja, Pará Terra Boa, CanalTech, eCycle, Carbon Brief, CNN, ABC, Scientific American, phys.org, USA Today e Ecowatch repercutiram o estudo.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Aquecimento global ameaça fotossíntese na Amazônia e em outras florestas tropicais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU