Metropolita Hilarion: o cisma defendido pelo Patriarcado de Constantinopla fere todo o povo ucraniano

Mais Lidos

  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • Garimpo e barbárie: uma história de genocídio e de luta dos Yanomami. Artigo de Gabriel Vilardi

    LER MAIS
  • A 'facisfera' católica: jovens sacerdotes ultraconservadores que rezam no YouTube pela morte do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

17 Dezembro 2021

 

Infelizmente, a Ucrânia se tornou "o pomo da discórdia" entre a Rússia e os Estados Unidos da América, constatou o presidente do Departamento para as Relações Eclesiásticas Externas (DECR) do Patriarcado de Moscou Metropolita Hilarion de Volokolamsk no programa de televisão "A Igreja e o mundo".

 

A reportagem é publicada por Patriarcado de Moscou, 12-12-2021. A tradução é de Luisa Rabolini.

 

O Metropolita lembrou que a Ucrânia é o país mais próximo da Rússia, os povos ucraniano e russo são irmãos e antigamente pertenciam a um só povo com uma cultura e uma escrita comuns. Portanto, "a propaganda contra a Rússia que agora está sendo feita na Ucrânia e é feita em grande parte do exterior, inclusive além oceano, não pode deixar de nos preocupar", destacou o metropolita Hilarion.

Ele apontou o fato de que a Igreja Ortodoxa Russa está particularmente preocupada com a situação em que milhões de crentes Ortodoxos agora se encontram devido à guerra de propaganda contra a Rússia e as ações dos EUA na Ucrânia. “O cisma defendido pelo Patriarcado de Constantinopla fere profundamente todo o povo ucraniano, especialmente a população ortodoxa da Ucrânia”, constatou o Metropolita Hilarion. “Esse cisma não é de forma alguma justificável do ponto de vista eclesial, e as ações empreendidas para sua legitimação são absolutamente ilegais”.

“Rezamos pela superação desse cisma para que os fiéis ortodoxos ucranianos se reúnam na única Igreja canônica que existe na Ucrânia e é liderada por Sua Beatitude o metropolita Onofre”, sublinhou o metropolita.

Também assinalou a necessidade de fazer todo o possível para evitar o agravamento das tensões entre os países e para encontrar soluções pacíficas para as contradições existentes na Ucrânia.

 

Leia mais

 

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Metropolita Hilarion: o cisma defendido pelo Patriarcado de Constantinopla fere todo o povo ucraniano - Instituto Humanitas Unisinos - IHU