2014, o ano mais quente da Terra

Mais Lidos

  • “Com Francisco cumpre-se a profecia de Arrupe”. Entrevista com Pedro Miguel Lamet

    LER MAIS
  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS
  • Wim Wenders, Dias Perfeitos – 2023. Artigo de Faustino Teixeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

04 Fevereiro 2015

Através da Organização Meteorológica Mundial (OMM), uma instituição especializada das Nações Unidas, a ONU divulgou nesta segunda-feira 02 que o ano de 2014 foi o mais quente já registrado na Terra. Relatório confirma estudos publicados previamente por organizações americanas e japonesas.

A reportagem foi publicada pela agência Deutsche Welle e reproduzida pela revista CartaCapital, 03-02-2015.

A temperatura média do ar no ano passado na superfície do planeta superou em 0,57 grau Celsius a média calculada para o período de referência, entre 1961 e 1990, que foi de 14 graus Celsius. “Nosso século conta com 14 dos 15 anos mais quentes. Acreditamos que este reaquecimento mundial se manterá, já que a concentração de gases efeito estufa na atmosfera e o aumento da entalpia [calor contido] dos oceanos nos levam a um futuro mais quente”, disse o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud.

O ano de 2014 é, em valores nominais, o ano mais quente já observado, embora exista uma diferença muito pequena entre os três anos mais quentes”, explicou Jarraud. 2010 registrou 0,55 grau Celsius acima da média de referência, e 2005 assinalou 0,54 grau Celsius.

A organização lembra que este máximo de calor em 2014 ocorreu na ausência de um verdadeiro episódio do El Niño, um fenômeno que reaquece o clima, e que ocorre quando as temperaturas da superfície do mar, mais altas que o normal no leste do Pacífico tropical, interagem com os sistemas de pressões atmosféricas. O maior impacto do El Niño ocorreu em 1998, justamente o ano mais quente antes do século 21.

A OMM publicou sua análise das temperaturas mundiais diante da perspectiva de negociações anuais sobre as mudanças climáticas que serão realizadas em Genebra, na Suíça, de 9 a 14 de fevereiro. Estas negociações ajudarão a alcançar um acordo na cúpula sobre o clima que será realizada em Paris, em dezembro.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

2014, o ano mais quente da Terra - Instituto Humanitas Unisinos - IHU