O cardeal Lehmann adverte que o conclave será longo

Mais Lidos

  • Católicos cínicos e a negatividade em relação ao Papa Francisco. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • “Será a coragem de viver o presente que nos salvará do contágio do tédio”. Catequese do Papa Francisco

    LER MAIS
  • “Netanyahu reforçou o supremacismo judeu”. Entrevista com Eva Illouz

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: André | 28 Fevereiro 2013

O conclave apresenta-se difícil, com menos seguranças e mais longo do que aquele que em 2005 elegeu Joseph Ratzinger. Essa é a opinião do cardeal da Magúncia, Karl Lehmann, que advertiu que a eleição do novo papa “será longa”.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 28-02-2013. A tradução é do Cepat.

“Não sou adivinho, mas não creio que termine com tanta rapidez como em 2005”, afirma Lehmann, presidente da Conferência dos Bispos da Alemanha entre 1987 e 2008, em declarações ao jornal Allgemeinen Zeitung, feitas nesta quinta-feira.

Lehmann, 87º sucessor de São Bonifácio na diocese de Magúncia, não atribui muita importância à origem do novo papa na votação do conclave, do qual participará pessoalmente.

Na sua opinião, que o papa proceda da África, da Ásia ou da América Latina, “terá menos importância” do que dão a esse assunto os meios de comunicação, que especulam sobre a origem do novo sumo pontífice desde a renúncia de Bento XVI.

Espera-se do novo papa “uma visão sóbria, mas entusiasta, do caminho da Igreja no futuro”, conclui o cardeal alemão.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O cardeal Lehmann adverte que o conclave será longo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU