"A atual situação está massacrando os povos indígenas", diz D. Roque Paloschi.

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS
  • Israel-Palestina. Um soldado se sacrifica e um primeiro-ministro renuncia: o genocídio em Gaza provoca ações desesperadas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

16 Mai 2008

Gaúcho de Lajeado, Roque Paloschi, há três anos bispo de Roraima, está no centro de um conflito entre índios e agricultores sulistas que disputam a posse da Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Ele é apontado por arrozeiros como incentivador da disputa. a atual situação está massacrando os povos indígenas.

Dom Roque, 51 anos, negou estar apostando no confronto, mas afirmou que a atual situação está massacrando os povos indígenas. Não é um conflito. É um massacre. Há três décadas os indígenas vêm sendo exterminados em seu território. Até agora, 30 deles foram assassinados. Missionários têm sido ameaçados, inclusive há um marcado para morrer”.

O senhor acha possível os brancos e os índios viverem em paz na Raposa Serra do Sol?
Eis a sua resposta “Como hoje, não! Os índios não podem mais continuar sendo massacrados”.

Cfr. notícia 16-05-08 desta página 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

"A atual situação está massacrando os povos indígenas", diz D. Roque Paloschi. - Instituto Humanitas Unisinos - IHU