A primeira “abelha influencer” quer conscientizar sobre o perigo do declínio de sua espécie

Mais Lidos

  • “A destruição das florestas não se deve apenas ao que comemos, mas também ao que vestimos”. Entrevista com Rubens Carvalho

    LER MAIS
  • Povos Indígenas em debate no IHU. Do extermínio à resistência!

    LER MAIS
  • “Quanto sangue palestino deve fluir para lavar a sua culpa pelo Holocausto?”, questiona Varoufakis

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

06 Novembro 2019

O mundo em que vivemos está mudando e essas mudanças nem sempre são positivas. A natureza e os animais que povoam o planeta estão sofrendo as consequências da crise climática. A agricultura industrial, os parasitas, as doenças e outros fatores estão levando algumas espécies à beira da extinção. Um dos insetos que estão em perigo são as abelhas, cuja população está em declínio.

A reportagem é publicada por La Vanguardia, 03-11-2019. A tradução é do Cepat.

Isso faz com que cada vez mais surjam coletivos que estão fazendo tudo o que é possível para conscientizar a população sobre os perigos de que esses insetos desapareçam da terra. Uma das iniciativas mais chamativas e originais é a de uma “abelha instagrammer”, chamada B. Seu perfil no Instagram já tem mais de 126.000 seguidores e em suas fotos aparece posando em diferentes situações e em lugares ao redor do mundo.

Obviamente, é uma abelha feita com CGI, e por trás da conta está a organização Foundation de France, uma rede filantrópica criada pelo governo da França para enfrentar o declínio da população de abelhas. A organização sem fins lucrativos, Bee Fund, tem como objetivo arrecadar fundos para essa causa. “Na França, mais de 30% das colônias de abelhas desaparecem a cada ano. Proteger as abelhas também significa proteger os seres humanos”, explica a organização Bee Fund.

O objetivo da B é salvar o mundo, gerando rendas com publicidade através das redes sociais e depois doando tudo para a ONG Bee Fund. Isso significa que, quanto mais seguidores tiver, mais fácil será alcançar seu objetivo. A conta da B é realmente muito semelhante ao restante dos influencers do Instagram: fotos perfeitas em lugares incríveis, posturas de ioga matinal na natureza, respostas a seus seguidores em sua banheira e tudo o mais que nos acostumamos na rede.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A primeira “abelha influencer” quer conscientizar sobre o perigo do declínio de sua espécie - Instituto Humanitas Unisinos - IHU