Cidade americana proíbe a venda de garrafinhas de água

Mais Lidos

  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Para onde estamos indo? Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • Os equilíbrios de Lula no Brasil pós-Bolsonaro. Artigo de Bernardo Gutiérrez

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

14 Janeiro 2013

Na cidade de Concord, Massachusetts (EUA), os comerciantes estão proibidos de vender água em garrafas plásticas com menos de um litro.

A nova lei que atinge as garrafinhas de uso individual é resultado de três anos de campanhas realizadas por ativistas locais. Para eles, reduzir o uso de garrafas plásticas vai diminuir o desperdício do material e a demanda pela matéria-prima de origem fóssil usada na fabricação.

A informação é publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 12-01-2013.

Lojas que desrespeitarem a determinação podem ser multadas em até US$ 50 (R$ 203,60). A norma não se aplica a garrafas de outras bebidas, como sucos e refrigerantes.

Donos de estabelecimentos comerciais são contra a nova lei. Eles argumentam que o veto restringe a liberdade de escolha dos consumidores.

Segundo a EPA, agência de proteção ambiental americana, só 8% dos 31 milhões de toneladas de resíduos plásticos gerados em 2010 foram reciclados.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cidade americana proíbe a venda de garrafinhas de água - Instituto Humanitas Unisinos - IHU