Jesuíta astrônomo admite possibilidade de formas de vida inteligentes no espaço

Mais Lidos

  • Carta aos rabinos italianos irritados com o Papa (e não é para defender Francisco)

    LER MAIS
  • Ocupação urbana fora de controle explica desmoronamento em Gramado

    LER MAIS
  • Porque o ataque dos rabinos italianos ao Papa Francisco expõe um nervo exposto. Artigo de Marco Politi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

03 Dezembro 2011

Em uma longa entrevista de Roberto Allegri (no sítio: www.segnidalcielo.it), o pesquisador e cientista da Specola Vaticana Guy Consolmagno fala de seus estudos e pesquisas, e, falando sobre as teorias de uma eventual perspectiva da presença de outras formas de vida inteligentes no espaço, Consolmagno disse que as considera uma eventualidade fantástica.

A reportagem é de Luca Rolandi e está publicada no sítio Vatican Insider, 01-12-2011. A tradução é do Cepat.

Há pesquisas científicas sobre o argumento em todas as partes. Os estudiosos mais importantes do assunto, inclusive admitindo que ainda não contamos com provas significativas, afirmam que são cada vez mais os indícios favoráveis a uma semelhante hipótese. O teólogo e astrofísico da Specola afirma: "A ideia de que no espaço haja outras formas de vida inteligente não está em contradição com o pensamento tradicional cristão".

O jesuíta astrônomo vai além e prepara uma mensagem de boas-vindas para as eventuais formas de vida extraterrestres do universo. Consolmagno está convencido de que caso encontrasse um alienígena, o batizaria.

A pouco dias da inauguração do British Science Festival, o padre Consolmagno disse ao Daily Telegraph que não lhe desagrada a ideia de outras formas de vida no espaço interplanetário, mas que, com relação ao batismo de outros óvni, lhe ofereceria apenas se lhe pedissem".

O jesuíta astrônomo, um dos 12 que trabalham para o Observatório da Santa Sé, observou que as características que distinguem uma alma (inteligência, livre arbítrio, liberdade para amar e para decidir) não são necessariamente exclusivas dos seres humanos. "Cada entidade, não importa quantos tentáculos tenha, pode ter uma alma".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Jesuíta astrônomo admite possibilidade de formas de vida inteligentes no espaço - Instituto Humanitas Unisinos - IHU