EUA: 150 sacerdotes pedem abertura do sacerdócio a mulheres

Mais Lidos

  • “A destruição das florestas não se deve apenas ao que comemos, mas também ao que vestimos”. Entrevista com Rubens Carvalho

    LER MAIS
  • Povos Indígenas em debate no IHU. Do extermínio à resistência!

    LER MAIS
  • “Quanto sangue palestino deve fluir para lavar a sua culpa pelo Holocausto?”, questiona Varoufakis

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

24 Julho 2011

Na Igreja Católica dos EUA, aumenta o número daqueles que lutam pelo sacerdócio das mulheres, também para enfrentar a já pesada queda das vocações.

A reportagem é do sítio Vatican Insider, 23-07-2011. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Segundo noticiado pelo New York Times, mais de 150 padres espalhados por todos os EUA assinaram uma declaração em que assumem a defesa de um "colega" seu, forçado a renunciar depois de ter participado de uma cerimônia em que – em sinal de desafio ao Vaticano – uma mulher foi ordenada sacerdote. É claro o sentido do seu apelo: "Agora já não temos padres suficientes e somos obrigados a fechar muitas paróquias".

Um documento que não deixou de dar origem a polêmicas. Um texto, além disso, como lembra o jornal nova-iorquino que segue, poucos dias depois, a iniciativa retumbante da Áustria (chamada de Apelo à desobediência) na qual mais de 300 sacerdotes e diáconos publicaram um outro documento.

O significado da iniciativa era o de levar o Vaticano a abrir o sacerdócio não só às mulheres, mas também aos homens casados.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA: 150 sacerdotes pedem abertura do sacerdócio a mulheres - Instituto Humanitas Unisinos - IHU