Um Papa demasiado 'severo': somente 20% dos bispos italianos está com ele

Mais Lidos

  • “A destruição das florestas não se deve apenas ao que comemos, mas também ao que vestimos”. Entrevista com Rubens Carvalho

    LER MAIS
  • Povos Indígenas em debate no IHU. Do extermínio à resistência!

    LER MAIS
  • “Quanto sangue palestino deve fluir para lavar a sua culpa pelo Holocausto?”, questiona Varoufakis

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

20 Mai 2015

Sob o título acima, o jornal Corriere della Sera de hoje, 20-05-2015, publica a reportagem de Massimo Franco, jornalista italiano especializado em assuntos do Vaticano.

"Há depressão. As pessoas estão com a cabeça baixa. Quando fala dos papas, este Papa, que mostra uma grande misericórdia com todos, parece inclinado a usar o bastão".

Um dia depois das palavras pronunciadas, na segunda-feira, por Francisco aos bispos italianos na abertura da assembleia geral da Conferência Episcopal Italiana - CEI, deixaram marcas profundas que fizeram reaparecer reflexões amargas. Elas foram vividas como confirmação de uma severidade que há meses vem sendo sentida com dor e surpresa, como se fosse uma onda longa de um Conclave que, em 2013, revelou uma maioria hostil a qualquer hipótese de um papa italiano e curial.

A íntegra da reportagem será publicada oportunamente.

Veja também:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Um Papa demasiado 'severo': somente 20% dos bispos italianos está com ele - Instituto Humanitas Unisinos - IHU