Relatório aponta menos chances de libertação de presos negros

Mais Lidos

  • “Com Francisco cumpre-se a profecia de Arrupe”. Entrevista com Pedro Miguel Lamet

    LER MAIS
  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS
  • Wim Wenders, Dias Perfeitos – 2023. Artigo de Faustino Teixeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: Cesar Sanson | 27 Julho 2016

O 3º Relatório sobre o Perfil dos Réus Atendidos nas Audiências de Custódia, divulgado pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro, aponta que um branco preso em flagrante tem cerca de 30% de chance a mais de ser libertado em audiência de custódia do que um negro.

A reportagem é de Karol Assunção, publicada por EBC, 25-07-2016.

Além de terem mais dificuldade de conseguir liberdade, os negros também são maioria entre os presos em flagrante. O relatório evidencia a manutenção de um perfil entre os réus: a maior parte dos presos é formada por jovens negros, com baixa escolaridade, trabalham em atividades informais e cometem crimes contra o patrimônio, como roubos e furtos.

Para o coordenador de Defesa Criminal da Defensoria Pública do Rio de Janeiro, Emanoel Queiroz, a prisão é reflexo dos problemas históricos e sociais enfrentados pela sociedade, principalmente por negros e pobres.

O estudo, realizado entre os dias 18 de janeiro e 15 de abril, analisou 1.464 casos de presos em flagrante que tiveram acesso à Justiça em um prazo de 24 horas. De acordo com o relatório, desse total, apenas 29% dos presos conseguiram liberdade.

O relatório está disponível no site: defensoria.rj.def.br

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Relatório aponta menos chances de libertação de presos negros - Instituto Humanitas Unisinos - IHU