Aty Guasu denuncia ataques sofridos pelos Guarani e Kaiowá no território Kurupi, em Naviraí (MS)

Mais Lidos

  • A Nova Maioria Global. Boletim de Conjuntura do Observatório Internacional do Século XXI

    LER MAIS
  • Carta aberta ao governador e aos deputados do Rio Grande do Sul

    LER MAIS
  • O acesso à “Comida de verdade” e o combate à pobreza do campo à cidade. Artigo de Denise De Sordi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

06 Julho 2022

 

Há mais de uma semana, os indígenas sofrem ataques de policias militares, fazendeiros e jagunços; os invasores estão disparando, constantemente, balas de armas de fogo e de borracha.

 

A reportagem é publicada pela Assessoria de Comunicação do Conselho Indigenista Missionário - CIMI, 04-07-2022.

 

Como uma forma de alertar sobre os constantes ataques sofridos pelos Guarani e Kaiowá do território Kurupi, em Naviraí, no estado de Mato Grosso do Sul, a Aty GuasuGrande Assembleia Guarani Kaiowá publicou uma nota no dia 1 de julho de 2022.

 

Em documento, lideranças da Aty Guasu afirmam que “desde quinta-feira, dia 30 de junho de 2022, o tekoha Kurupi está sob forte pressão de pistoleiros misturados com policiais militares e jagunços rurais. Além de vários carros e caminhonetes estarem circulando pela região, cercando todo o perímetro do território Tekoha Kurupi, e intimidando com tiros expelidos por armas de fogo e gritos agressivos sem compreensão”.

 

Na última sexta-feira, dia 1 de julho, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) publicou uma matéria sobre os últimos ataques sofridos pelos Guarani e Kaiowá no estado de Mato Grosso do Sul, incluindo no território Kurupi, em Naviraí (MS).

 

O conteúdo mostra que, com a retomada do território, os indígenas voltaram a sofrer diversas ameaças e ataques. Na semana passada, homens armados invadiram o território para intimidar os Guarani e Kaiowá com disparos de arma de fogo de borracha. Testemunhas contaram também que aviões sobrevoaram o território na última quinta-feira (30), dando rasantes e lançando fogos de artifício contra os indígenas.

 

Veja a nota na íntegra abaixo ou aqui.

 

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Aty Guasu denuncia ataques sofridos pelos Guarani e Kaiowá no território Kurupi, em Naviraí (MS) - Instituto Humanitas Unisinos - IHU