Arcebispos ortodoxos sequestrados chegam a Alepo

Mais Lidos

  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS
  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

25 Abril 2013

O bispo ortodoxo Tony Yazigi informou à Agência Reuters que o arcebispo siríaco ortodoxo Gregoris Yohanna Ibrahim e o arcebispo ortodoxo grego Boulos Yazji, sequestrados na segunda-feira, 22, perto da cidade de Alepo, no nordeste da Síria, foram libertados e devem regressar logo ao patriarcado instalado na cidade.

A informação é da Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação - ALC, 24-04-2013.

Yazji, parente de um dos arcebispos, não soube informar, porém, a identidade dos sequestradores.  O governo acusa os rebeldes e os rebeldes responsabilizam as forças militares do governo do presidente Bashar-al-Assad pelo sequestro. A cidade de Alepo é disputada pelas duas partes em luta.

O conflito interno na Síria já matou mais de 70 mil pessoas. Tanto a Igreja Ortodoxa Siríaca como a Igreja Ortodoxa Grega têm sede em Damasco.

O secretário geral do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), pastor Nilton Giese, pedirá, em carta dirigida ao cônsul da Síria em Guayaquil, Juan Saman Abud, que as autoridades da Síria tomassem medidas urgentes para recuperar os sequestrados são e salvos. "O sequestro é um ato abominável, que viola os direitos humanos", afirmou Giese.

Ibrahim e Yazji são reconhecidos líderes na Síria e do Conselho Mundial de Igrejas (CMI). O CLAI se juntou ao  CMI no movimento de vigilância e recuperação pela libertação dos dois religiosos, e pediu orações pela paz e fim do sofrimento do povo sírio.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arcebispos ortodoxos sequestrados chegam a Alepo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU